segunda-feira, 3 de junho de 2013

SÉRIE VOLUNTÁRIOS - ENTREVISTA COM ANA RITA

                    ( CLICK 2X FOTO AMPLIAR )

                            SÉRIE VOLUNTÁRIOS
                     ENTREVISTA COM ANA RITA

ANA RITA PIMENTEL, primeiramente nosso muito obrigado por dedicar um pouco do seu tempo a essa entrevista. Temos certeza de que o mundo precisa de pessoas como você.
Além de fazer bem para quem precisa, realizar atividades voluntárias aumenta a expectativa de vida, mas somente quando o voluntário tem em mente melhorar a vida alheia e não só a sua.

1 - O que é para você fazer parte dos projetos da Biblioteca Pe. José Calvi?
ANA RITA - É algo gratificante, pois sei que irá ajudar a propagar a leitura, nossos dias estão muito carentes de bons livros.

2 - Tem sido motivante para você estes projetos? Porquê?
ANA RITA - Sim, tem sido motivante, pois fazer o bem faz bem, nos faz se sentir útil.

3 - Se pudesse o que mudaria nestes projetos?
ANA RITA - No momento não tenho sugestões, a maneira, o tempo, e a responsabilidade para estes projetos estão dentro daquilo que consigo realizar.

4 - O que mais tem marcado nestes projetos de apoio a Educação, Cultura, Social, Juvenil?
ANA RITA - O que mais tem marcado é saber que contribui de alguma forma para que as pessoas tenham acesso à cultura, a leitura.

5 - Acha que estes projetos devem ter continuidade? Porquê?
ANA RITA - Devem ter continuidade sim, pois os primeiros a serem ajudados não são as pessoas pelas quais tralhamos, e sim, a nós mesmos.

6 - Porque é que decidiu colaborar como voluntário/a?
ANA RITA - Sempre gostei de ajudar as pessoas de alguma forma, e resolvi ser voluntária pois me sinto bem, sabendo que sou útil,  aquela realização pessoal de sentir que fez algo bom por alguém que nem conheço, é isso.

7 - Como é que tomou conhecimento desta atividade (Voluntário/a)?
ANA RITA - Tomei conhecimento através de um amigo que faz trabalho voluntário também.

8 - Quais as suas expectativas? O que é que procura nesta atividade como voluntária/o?
ANA RITA - Minha expectativa é poder ajudar ao próximo, fazer o bem para as pessoas.

9 - Quanto tempo tem disponível para o voluntariado (dias/horário)?
ANA RITA - Meu tempo é umas 2 vezes por mês, 2 horas por dia.

10 - E você acredita que ser voluntário/a muda o modo de pensar dos jovens, crianças, idosos e deficientes?
ANA RITA - Muda sim, pois passa a ter responsabilidade, vai de encontro à necessidade do outro, aprende e a valorizar as coisas que possui

11 - Você acha que é preciso algum incentivo para aumentar os projetos já realizados?
ANA RITA - Acredito que não, pois no trabalho voluntário você não espera algo em troca, o faz por doação.

12 - Mas, afinal, deve ser muito gratificante para você levar adiante estes projetos, apesar das dificuldades?
ANA RITA - Sim, é gratificante saber que de alguma forma contribui para o beneficio de alguém.

13 - Voluntariado: Um Novo Estilo de Vida, o que você pensa deste lema?
ANA RITA - Penso que ser voluntário é ir contra o que é pregado pela mídia nos dias de hoje, é passar por cima do egoísmo que o mundo propõe e mostrar que na vida há valores muito maiores e firmes.

14 - Participando dos projetos voluntários, você acha que mudou o modo de alguém pensar?
ANA RITA - Acredito que sim, já houvi e ouço muito as criticas, mas hoje consigo mostrar que não é um trabalho feito por obrigação, e sim, por amor

15 - O que você acha que as pessoas precisam ter em mente para melhorarem o mundo em que vivem?
ANA RITA - Precisam ter em mente que precisamos uns dos outros, que estamos neste mundo para servir ao próximo.

16 - Quais características que você considera como essenciais àqueles que desejam realizar um trabalho voluntário?
ANA RITA - As características são flexibilidade, motivação e simpatia.

17 - Para muitos, o conceito de voluntário se resume à mão de obra gratuita. Essa seria a essência do voluntariado?
ANA RITA - Não, o voluntariado é uma forma de demonstrar amor e preocupação com as necessidades alheias, é o reconhecimento de gratidão a Deus pela vida e por tudo o que Ele nos proporciona a cada dia.

18 - Você acredita que as igrejas perderam um pouco de força ou influência no voluntariado?
ANA RITA - Acredito que sim, pois nas igrejas, em questão a católica, acaba tendo mais foco na catequese e o trabalho das outras pastorais acaba não sendo tão divulgado.

19 - O que uma campanha de estímulo ao voluntariado deve focar?
ANA RITA - Deve focar no benefício de se fazer o bem ao próximo.

20 - Bom, a entrevista está terminando. Há algo que você gostaria de dizer às pessoas que desejam se tornarem voluntárias?
ANA RITA - Que sejam perseverantes e se preparem para sentir aquela paz interior, que é o próprio Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário